O Papa Francisco recebeu na manhã de hoje em audiência privada no Vaticano Mark Zuckerberg, fundador e diretor executivo do Facebook, junto a sua esposa, Priscilla Chan.

O Facebook foi uma das primeiras redes sociais criada há anos e marcou um antes e um depois na era digital.

Segundo informou a Santa Sé em um comunicado, “eles falaram sobre como utilizar as comunicações para amenizar a pobreza, encorajar a cultura do encontro e fazer com que uma mensagem de esperança possa chegar especialmente às pessoas mais necessitadas”

Durante a audiência, o fundador do Facebook entregou vários presentes ao Papa.

Por outra parte, no dia 26 de fevereiro, Francisco também recebeu o cofundador e diretor executivo do Instagram, Kevin Systrom. Em 15 de janeiro, recebeu o diretor do Google, Eric Schmidt, e uma semana depois teve um encontro com o diretor da Apple, Time Cook.

Naquela ocasião, segundo uma fonte do Vaticano, o Pontífice e Systrom falaram sobre o poder das imagens “para superar as barreiras culturais, geográficas ou geracionais”.

O Papa Francisco se revelou como um autêntico líder nas redes sociais, nas quais tem perfil ou conta pessoal com milhões de seguidores. É, portanto, uma das pessoas que tem mais seguidores virtuais no mundo inteiro.

Precisamente, a última rede social em que o Santo Padre criou uma conta foi o Instagram – caracterizado pelas imagens – no último dia 19 de março deste ano. Francisco superou os 3 milhões de seguidores. O primeiro post da conta dizia: “Rezem por mim”.

No Twitter também se tornou um fenômeno de massas, superando 21 milhões de seguidores. Através desta rede social, o Pontífice se dirige ao mundo em espanhol, italiano, inglês, alemão, polonês, francês, português, árabe e latim, chegando a milhões de pessoas.

Fonte: www.acidigital.com

Deixe uma resposta